terça-feira, 23 de junho de 2009

Nem aí nem aqui!

A verdade é que a gente passa a vida querendo estar “nem aí” para todo mundo.
A gente enlouquece e diz que está procurando a felicidade, mas é isso aí: não estar aí para ninguém.
Esse é o segredo!
Ser dona de si mesma, do seu nariz, da sua vida e não fazê-la dependente de outra pessoa, a não ser de você mesmo.
Não adiantam livros de auto-ajuda, terapias, horas de conversas com as amigas... Muito menos um filme (e livro) que diz para você canalizar as energias em prol daquilo que deseja. Aliás, isso a gente já faz todos os dias, normalmente, sem pensar... É o positivismo, de Augusto Comte, travestido de século XXI.
Mas a questão é: tudo isso depende de quem? De você. Por isso o lance é aprender a estar nem aí para todo mundo!
Amanhã você vai acordar e vai ver que o dia é muito mais bonito. Vai querer aproveitar as horas, o sol, o tempo e não vai nem dizer que o calor está insuportável.
Está suportável e bom. Você está vivo.
E tem amigos, tem família, trabalho, estudos...
Então vai ver um filme sozinho, vai comer pipoca, vai rir com as amigas, vai sair só para uma caminhada, vai usar pijama na frente dos vizinhos sem se envergonhar, vai sair para dançar, vai cantarolar no caminho de casa para o trabalho, vai contar piadas bobas e se divertir tudo com isso. Vai amar tudo isso.
Quando você aprende a não estar aí para ninguém, deixa de sofrer por que alguém lhe deixou. Deixa de sofrer por pessoas que não têm absolutamente nada a ver com a sua vida. E aí, na verdade, começa a ter pena dessa pessoa por que ela lhe perdeu.
É uma ação sincronizada como a rotação da Terra. Natural. Espontânea.
Você aprende a ver o mundo além da casca e ganha muito mais vontade de viver.

3 comentários:

Joo disse...

Eu uso pijama na frente dos vizinhos sem me envergonhar! Sempre.
Hueheuhueuhue.

Muito bom! Bjo, Ana!

R.Vinicius disse...

É uma boa idéia Ana. Não estar nem aí pra ninguém. Penso que grande parte das pessoas dá credito da própria felicidade a mão dos outros .. quando só ela pode ser responsável pelo caminho que trilha.

Como você está?

Abraço,

R.Vinicius

Stella Tavares disse...

Ver o mundo além da casca é tudo de bom. É o pulo do gato. Parabéns pelo post.
Bjos.